Como funciona a desenergização de instalações elétricas

Materiais Elétricos e Ferramentas
6 de abril de 2018 / Comentar

Quando trabalhando com eletricidade diversos riscos são apresentados para os profissionais, especialmente no que diz respeito à exposição constante à choques. A desenergização é uma medida de segurança (NR-10) que permite controlar o risco elétrico, garantindo a segurança e a saúde do trabalhador.

O que é a desenergização?

Esse é o procedimento realizado para a supressão da instalação. Ele pode ser definido como um conjunto de ações coordenadas, controladas e sequenciadas que se destinam à garantia da ausência total de tensão no circuito — devendo este estar sob controle durante todo o tempo de trabalho.
Mas vale ressaltar: há diferença entre uma instalação desenergizada e uma desligada. De acordo com a NR 10, em uma instalação energizada desligada existe uma tensão maior ou igual a 50 volts, em corrente alternada, ou superior a 120 volts, em corrente contínua.
A instalação desenergizada apresenta nível de segurança muito superior ao da desligada, e impede principalmente a energização acidental, que pode ser causada por:
• erros na manobra;
•fechamento de chave seccionadora;
• contato acidental com outros circuitos energizados, situados ao longo do circuito;
• tensões induzidas por linhas adjacentes ou que cruzam a rede; fontes de alimentação de terceiros (geradores);
• linhas de distribuição para operações de manutenção e instalação e colocação de transformadores;
• torres e cabos de transmissão nas operações de construção de linhas de transmissão;
• linhas de transmissão nas operações de substituição de torres;
• manutenção de componentes da linha.
Somente serão consideradas desenergizadas as instalações elétricas liberadas para trabalho mediante os procedimentos apropriados e obedecia a sequencia a seguir:

Seccionamento

O primeiro procedimento da desenergização, visa promover a descontinuidade elétrica total, que é obtida por meio de chaves seccionadoras, disjuntores ou interruptores, dispositivos que podem ser acionados de modo manual ou automático.
Não se engane, o seccionamento não é o processo de desenergização como um todo, para que a ausência de tensão total esteja completa, é necessário que os próximos passos sejam realizados.

Impedimento de Reenergização

Determinada condições, que modo reconhecidamente garantido, impeçam a reenergização do circuito ou equipamento desenergizado, assegurando ao trabalhador o controle do seccionamento.
Na prática, trata-se da aplicação de travamentos mecânicos, por meio de fechaduras, cadeados e dispositivos auxiliares de travamento ou com sistemas informatizados equivalentes.

Constatação da ausência de tensão

Verificação da efetiva ausência de tensão nos condutores do circuito elétrico. Deve ser feita com detectores, testados antes e após a verificação da ausência de tensão, sendo realizada por contato ou por aproximação e de acordo com procedimento específicos.

Instalação de aterro temporário

Depois de constatada a inexistência de tensão, um condutor do conjunto de aterramento temporário deverá ser instalado primeiramente a uma haste conectada a terra e, na sequência, deverão ser conectadas as garras de aterramento aos condutores fase, previamente desligados.

Proteção dos elementos energizados

É definada uma zona controlada como área dentro da parte condutora energizada, segregada e com dimensões estabelecidas de acordo com o nível de tensão da instalação, acessível somente por profissionais autorizados.

Instalação da sinalização para impedimento de reenergização

Aqui, é realizada a instalação da sinalização, confirmando que ela foi feita em todos os equipamentos que possam vir a energizar o circuito de intervenção. Esse passo é destinado à advertência e à identificação da desenergização.
A desenergização é a medida de controle prioritária, de acordo com a NR-10, para garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores. Portanto, para que seja aplicado de maneira eficaz, cada passo deve ser realizado de maneira adequada.
Continue a acessar nosso blog para mais dicas de segurança como essa e conheça a nossa linha de materiais elétricos  DecorEHC.
Com informações do Canal Eletro.

Compartilhe essa matéria utilizando suas Redes Sociais